DEPOIMENTOS

Clipping matérias jornalísticas sobre o Portal


Depoimentos institucionais recebidos antes do lançamento deste Portal (ocorrido em 17 de abril de 2015, na abertura da Semana da Inconfidência)


A Inconfidência Mineira é um retrato fiel do espírito que move Minas Gerais e os mineiros. O ideal de liberdade e a crença de que um povo pode determinar seu próprio destino está na raiz de nossa história. É, portanto, nosso dever cuidar para que essa memória jamais se perca no tempo. É o que estamos fazendo agora com o Portal da Inconfidência. Ao registrarmos ali os Autos da Devassa, parte ativa e visível do mais importante movimento libertário brasileiro, e permitir seu acesso digital a milhares de pessoas em qualquer parte do mundo, estamos, na verdade, imortalizando a alma de Minas Gerais e suas mais profundas convicções.

Fernando Pimentel
Governador de Minas Gerais


A Assembleia de Minas é uma instituição que há muito tempo desenvolve e apoia ações com vistas à preservação e à divulgação da memória e da história política do povo mineiro. Assim, o Poder Legislativo estadual saúda a iniciativa da Imprensa Oficial de colocar este site à disposição do grande público, posto que os Autos da Devassa constituem uma das principais fontes de informação sobre uma das mais vivas páginas da história brasileira. Ademais, o Parlamento estadual reconhece a Inconfidência Mineira como uma valiosa contribuição da nossa gente à luta pela liberdade e pela independência do Brasil. Não por acaso, a sede da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais foi batizada como "Palácio da Inconfidência" e um de seus prédios anexos recebeu o nome de "Edifício Tiradentes".

Adalclever Lopes
Presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais


O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, histórico defensor da liberdade, recorda, nos registros dos Autos da Devassa, as origens desse sentimento formador da alma do povo mineiro, que nunca se abalou frente a qualquer vicissitude. À iniciativa da Imprensa Oficial de Minas Gerais, o reconhecimento pela perpetuação de nossa memória.

Pedro Bitencourt Marcondes
Presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais


Em mais uma feliz iniciativa, a Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais lança site com versão digitalizada dos Autos da Devassa. Agora, o documento que registra esse importante capítulo da história mineira e brasileira ultrapassa nossas fronteiras, podendo ser consultado em qualquer parte do mundo.

O Ministério Público, que tem entre suas incumbências a defesa do patrimônio histórico e cultural, aplaude, efusivamente, o projeto.

Carlos André Mariani Bittencourt
Procurador-Geral de Justiça de Minas Gerais


O verdadeiro Estado Democrático de Direito funda-se em um espaço público de discussão composto por uma imprensa livre, informativa e que contribui para o controle formal e informal dos atos estatais. A disponibilização virtual dos Autos da Devassa vai ao encontro dos objetivos da Defensoria Pública: fortalecer o espírito republicano e qualificar a participação democrática, aprimorando o processo de autodeterminação dos indivíduos. Parabéns à Imprensa Oficial por mais uma brilhante iniciativa!

Christiane Procópio Malard
Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais


O Tribunal de Contas de Minas Gerais congratula-se com a Imprensa Oficial por disponibilizar aos brasileiros a digitalização dos Autos de Devassa, que relata o julgamento e martírio de nosso herói Tiradentes! A santíssima trindade de nossa bandeira e o lema “Libertas quae será tamen” enfocam o nosso compromisso com a liberdade, hodiernamente entendida como o combate à privação de todo tipo.

Sebastião Helvécio Ramos de Castro
Presidente e Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado


Os autos da devassa resultam de algo que é muito maior do que um grito de independência, muito maior do que a separação de povos e territórios, compreendem a reação da monarquia e da conservação ao surgimento do que era o novo, a república, uma flor que apenas ressurgiu entre nós mais de 100 anos depois da Inconfidência Mineira. Significa que embora os homens pudessem ser levados à forca, suas ideias permaneciam. A recente iniciativa da IOMG, quando dissemina sem barreiras esse momento tão importante na história do Brasil e de Minas Gerais, utilizando da mais contemporânea ferramenta de comunicação, que é a web, contribui de forma inequívoca para a nossa formação cultural e de cidadania, ao mesmo tempo que confirma o Órgão como importante e moderno instrumento de comunicação governamental.

Marco Antônio Rezende Teixeira
Secretário de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais


A Devassa da Inconfidência está repleta de história ainda não de todo decifrada e revelada. Novos estudos e pesquisas sempre o demonstram. É por isso que a digitalização dos Autos, ao democratizar e facilitar a leitura dos documentos preciosos da conjuração de 1789, constitui uma realização de máxima importância. Viabiliza-se o moderno acesso ao tremendo processo que envolveu os Inconfidentes de Minas Gerais, incentivando-se a investigação historiográfica e o conhecimento da história como matéria viva da nossa consciência cidadã.

Angelo Oswaldo de Araújo Santos
Secretário de Estado da Cultura


O lançamento deste Portal da Inconfidência, em abril de 2015, em continuidade à editoração em papel, lançada há mais de trinta anos, dotando agora historiadores e pesquisadores de mais ferramentas e informações acerca do maior movimento libertário nacional, ainda mais acentua a responsabilidade histórica da Imprensa Oficial, nascida em Ouro Preto, cidade que simboliza o sentimento cívico de Liberdade, e onde, há 123 anos, foi lançado, no dia 21 de abril de 1892, o número inaugural do Diário Oficial “Minas Gerais”. Democratizando informações históricas, a Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, este Estado da Liberdade, por sua essência e natureza, tem plena convicção de estar cumprindo sua missão institucional de fomento e apoio à cultura. Apoio que também recebe neste projeto das várias instituições e entidades parceiras desta Autarquia, cujas marcas e breves opiniões estão contidas neste Portal, continuando as frutíferas colaborações recíprocas agregadas recentemente.

Eugênio Ferraz
Diretor-Geral da Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais


Documento que manifesta os ideais iluministas sob o crivo do Antigo Regime, os Autos de Devassa da Inconfidência Mineira se constituem em eloquente atestado da luta pela liberdade em Minas Gerais, no Brasil e no mundo euro-americano. Sua versão digital disponibilizada pela Imprensa Oficial de Minas Gerais é importante instrumento para o acesso a fonte primária indispensável para a compreensão da Historia do Brasil.

Arno Wehling
Presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro


A Imprensa Oficial de Minas Gerais cumpre mais um de seus nobres objetivos: disponibilizar em seu site os Autos da Devassa. Essa atitude demonstra a sua preocupação em divulgar a cultura e preservar a História de Minas. O nosso centenário Instituto, repositório de nossa história, sente-se gratificado com mais esse instrumento de difusão daquilo que de mais confiável retratou o movimento libertário de nossa Pátria e a figura do Patrono Cívico da Nação, o herói Tiradentes. Parabéns pela iniciativa.

Wagner Colombarolli
Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais


Os Autos de Devassa da Inconfidência Mineira, agora disponibilizados em sua integralidade pelo trabalho imprescindível e hercúleo da Imprensa Oficial de Minas Gerais, são mais do que um documento e projeto de acesso à informação. Muito além, a disponibilização dos autos desse processo judicial movido pela Coroa Portuguesa contra Tiradentes e demais inconfidentes é o motivo de ser de nossa democracia, independência e dos traços históricos que jamais poderão ser olvidados e mostram, acima de tudo, que o homem, no afã de se autoconhecer, tem a capacidade ad eternum de se repensar como cidadão e seguir novos rumos libertadores. Os Autos de Devassa são, desta forma, a semente de um vestígio vivo – entre tropeços e desassossegos – da construção do ser humano contemporâneo.

Lucas Guimaraens
Superintendente de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário do Estado de Minas Gerais


O Arquivo Público Mineiro (APM) se congratula com a Imprensa Oficial de Minas Gerais (IOFMG) em sua brilhante iniciativa de publicar no site institucional os Autos da Devassa da Inconfidência Mineira. Essa iniciativa é fruto de mais uma parceria exitosa entre a IOFMG e o APM, que cedeu as imagens digitais para a nova publicação dos referidos autos. O sofisticado sistema de busca desenvolvido pela IOFMG merece nossos aplausos, ao propiciar uma pesquisa mais minuciosa aos estudiosos da Inconfidência Mineira.

Vilma Moreira dos Santos
Superintendente do Arquivo Público Mineiro


Parabenizo a Imprensa Oficial de Minas Gerais pelo lançamento da versão digitalizada dos Autos da Devassa. A iniciativa ressalta a importância de revisitarmos períodos históricos em que os princípios da ampla defesa e do contraditório não eram observados, o que nos permite valorizar os direitos à memória, à liberdade, e de acesso à informação que o Estado Democrático de Direito consagra.

Luís Cláudio Chaves
Presidente da OAB/MG


Devassa da devassa - A inconfidência mineira redesenhada com cores digitais. A versão digitalizada dos Autos de Devassa, obra idealizada e realizada pela Imprensa Oficial de Minas Gerais, é pérola lançada à historiografia nacional e internacional. Belíssimo e valioso trabalho que corrobora ideal que inspirou o movimento liderado por Tiradentes! Iluminismo - "sapere audi" - ouse saber! Ousadia ora facilitada pela imbricação de passado, presente e futuro, autos digitalizados de devassa, a história ao alcance de todos!

Nilson Reis
Presidente Instituto dos Advogados de Minas Gerais


A Associação dos Magistrados Mineiros, que ao culto da Inconfidência dedica especial atenção, orgulha-se de contar, entre personalidades das Alterosas, com o magistrado inconfidente Tomás Antônio Gonzaga, e em poder afirmar que de nossas terras ecoou o primeiro e mais forte grito pela liberdade. Os Autos da Devassa são a prova documental da síntese do espírito de nossa Nação.

Herbert Carneiro
Presidente da Associação dos Magistrados Mineiros


A Associação Mineira do Ministério Público (AMMP) congratula-se com a Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais que ao disponibilizar em meio digital os Autos da Devassa - documento fundamental para a compreensão da formação de Minas Gerais e do Brasil - reafirma seus compromissos de preservação e divulgação de nossa história, forjada na luta incansável de homens e mulheres por liberdade, justiça e democracia.

Nedens Ulisses
Presidente da Associação Mineira do Ministério Público


Todo conhecimento humano, passado e presente, requer pernas para andar, para ganhar o mundo. Se ele não se abrir para o mundo, definha e fenece. Pensando assim, a Associação dos Juízes Federais de Minas Gerais - AJUFEMG comemora a iniciativa da Imprensa Oficial do nosso Estado de criar um site com os Autos da Devassa da Inconfidência Mineira. Trata-se de nova fonte de conhecimento, ágil e moderna, que se abre para as pessoas interessadas nos trâmites processuais e criminais daquela época da história do país que resultaram na condenação e morte do alferes Tiradentes.

Ricardo Machado Rabelo
Presidente da Associação dos Juízes Federais de Minas Gerais


Mantidos fora de circulação pelo período de um século para não confrontar os membros da família Bragança que passaram a dirigir o país independente, os Autos de Devassa da Inconfidência Mineira mostraram virulência política quando começaram a ser divulgados para se somar às forças que lutavam para a derrubada do Império, na campanha pela República. Sua importância cresceu à medida que a Inconfidência foi se tornando fato central da história brasileira. É documento indispensável para o estudo do movimento político de 1789, mas a leitura dele tem que ser feita de maneira crítica. Como se trata de processo judicial, ali depõem pessoas que, precisando se defender, da maneira que podem torcem fatos e falseiam informações.

Rui Mourão
Diretor do Museu da Inconfidência / Ouro Preto


A Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais materializou os anseios de todos aqueles que prezam a história da Inconfidência Mineira, que foi o acontecimento de maior importância para o Brasil, permitindo o acesso via internet aos Autos da Devassa, o que configura não só um acontecimento inédito, mas a verdadeira inclusão social dos ideais de civismo e democracia daquele movimento libertário nacional. Parabéns!

Auro Aparecido Maia de Andrade
Juiz de Direito, membro da Chancelaria da Comenda da Liberdade e Cidadania


Ao lançar o Portal da Inconfidência, com a versão digitalizada dos Autos da Devassa, Eugênio Ferraz reafirma-se como gestor público de inspirada visão, comprometido com a história, a cultura e a memória. E presta relevante serviço, ao tornar amplamente disponível um processo em que heroísmo e traição, coragem e vilania, áspero mandonismo e rebeldia se encontram no caminho da afirmação de nossa consciência cívica, iluminada por ousado sonho. Transformados em testemunhas de um momento fundador da história mineira, pilar da nacionalidade, podemos nos tornar também autores de uma obra aberta que se aperfeiçoa a cada momento.

A Academia Mineira de Letras se rejubila por mais este momento de excelência de nossa centenária Imprensa Oficial, parceira em inúmeras empreitadas.

Olavo Romano
Presidente da Academia Mineira de Letras


A insurreição de Vila Rica, que culminou com o martírio de Tiradentes, materializada nos “Autos de Devassa”, assegurou aos seus heróis uma colocação definitiva na nacionalidade, pelo desprendimento e risco com que se postaram em defesa dos superiores propósitos que os inspiraram.

Aristoteles Atheniense
Presidente da Academia Mineira de Letras Jurídicas


Umberto Eco escreveu que não nos conseguimos projetar para o futuro se perdermos o nosso passado (“A misteriosa chama da Rainha Loana”). Eugênio Ferraz, com a criação do site com a versão digitalizada dos “Autos da Devassa da Inconfidência”, abriu espaço para a pesquisa e para o porvir, pois sabemos muito bem que o passado não aquilo que passa, mas o que fica. A historiografia nacional e mundial deverão haurir, no documento, elementos novos, elevando ainda mais, com certeza, a gigantesca figura de Tiradentes. Todos os setores ligados à cultura agradecem a ousada inovação.

Luiz Carlos Abritta
Presidente da Academia de Letras do Ministério Público


Os Autos de Devassa da Inconfidência Mineira constituem o mais importante conjunto de informações oficiais sobre os personagens, os projetos, as ações, o pensamento e as motivações do movimento libertário ocorrido no final do século XVIII e que sintetizou o espírito e o caráter da gente mineira ante situações de opressão e iniquidade.

A publicação, pela Imprensa Oficial, da versão digital dos Autos de Devassa possibilitará que esse manancial de informações seja melhor divulgado, conhecido e estudado, abrindo amplas perspectivas para que os pesquisadores possam propor novos complementos, revisões e interpretações em relação ao texto-base que tem servido como fonte primeira para as análises históricas sobre a Inconfidência Mineira.

Marcos Paulo de Souza Miranda
Coordenador da Promotoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais


O magistrado mineiro, de Tomás Antônio Gonzaga até os dias de hoje, nunca se omitiu, é exemplo para a Nação. Tendo sido presidente da Associação dos Magistrados Mineiros, no triênio 2010/2012, tenho a satisfação de poder afirmar que as qualidades demonstradas na Inconfidência perenizaram-se na alma do povo e na prática da judicatura mineira.

Bruno Terra Dias
Juiz de Direito, ex-presidente da Associação dos Magistrados Mineiros


Nas proximidades das comemorações do dia 21 de abril, que simbolicamente marca o início do processo de libertação do nosso país devido ao movimento da Inconfidência Mineira que pretendia estabelecer uma pátria independente da metrópole. Movimento esse duramente debelado pela Coroa Portuguesa, tendo como mártir o alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, cujo processo de acusação encontra-se registrado nos chamados Autos de Devassa. A partir de agora a Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais presta mais um relevante serviço aos cidadãos, disponibilizando via Internet um portal que possibilitará o acesso ao conteúdo do processo de Devassa, com um avançado sistema de busca.
Boas pesquisas a todos nós interessados na história de Minas Gerais e do Brasil.

Prof. da UFOP Gilson Antônio Nunes
Ex-membro da Coordenação Executiva do Sistema de Museus de Ouro Preto


A Associação Brasileira de Imprensa, em sua luta histórica em defesa da liberdade de idéias e da livre expressão do pensamento, aplaude a iniciativa da Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais em garantir a todos o acesso a um dos momentos mais marcantes de nossa história. Preservar a memória e divulgar a história é um compromisso cívico de todas as entidades que zelam e lutam pela eterna defesa da nossa cultura e de nossa cidadania.

Domingos Meirelles
Presidente da Associação Brasileira de Imprensa


Depoimentos recebidos após o lançamento do Portal




Minas Gerais foi a capitania com o maior acervo documental produzido no Brasil ao longo do século XVIII, como as dezenas de milhares de documentos fiscais da sua antiga Casa dos Contos, processos judiciais, registros dos notariados e eclesiásticos, além da documentação produzida por cada uma das vilas no período. Neste conjunto, um item merece inequívoco destaque: os Autos de Devassa, fonte imprescindível para a história do Brasil. O Portal da Inconfidência cumpre papel indispensável para a sociedade, e constitui um veículo potencial para a difusão de outros acervos documentais mineiros.

Angelo Alves Carrara
Presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores em História Econômica


Mais uma vez o dr. Eugênio Ferraz, Diretor-Geral da Imprensa Oficial, demonstra sua extraordinária capacidade de gerir e incentivar a cultura em nosso Estado. Somos testemunha desse seu compromisso, a melhor gestão da "respublica". Apresentamos ao digno conterrâneo, à Secretaria de Cultura e ao Governo do Estado não apenas parabéns, mas agradecimento pela trabalhosa e espetacular iniciativa de disponibilizar, pela Internet, os Autos de Devassa da Inconfidência Mineira.

José Mauro da Costa
Professor e coordenador do Livro de Graça na Praça


Os Autos de Devassa contra os inconfidentes mineiros foi a face mais violenta da aplicação das leis do império português no Brasil. Era preciso não apenas punir os conjurados, mas desestimular qualquer outra tentativa de independência. Daí a maior pena, contra o líder do movimento, ser exemplar: a morte nas condições humilhantes em que foi aplicada, e também contra os demais acusados, com a perda de bens, as longas detenções e o desterro. Parabéns à Imprensa Oficial pela oportuníssima iniciativa de editar os Autos eletronicamente.

José Maria Rabêlo
Jornalista e escritor


A Inconfidência Mineira representa o eterno compromisso dos brasileiros com a liberdade e o ideal de uma pátria una, democrática e grande. Os Autos de Devassa são um instrumento para lembrar as gerações futuras deste sagrado compromisso. Parabéns a Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais por mais este serviço prestado à memória de Minas.

Aristóteles Drummond
Jornalista e escritor



Passados 226 anos da Inconfidência Mineira de 1789, este movimento de rebeldia dos mineiros contra o regime colonial português não perdeu importância. Ao contrário, desperta novos estudos e pesquisas e se valoriza como primordial ao surgimento do sentimento nativista e de autonomia da Colônia. Reeditar, pela terceira vez, de forma completa, os Autos da Devassa, com os complementos e novas elucidações que a pesquisa histórica mais recente vem permitindo, é de grande importância. Os Autos da Devassa, editados em seis volumes pela primeira vez em 1936, pelo então ministro da Educação, o mineiro Gustavo Capanema e, pela segunda vez, pelo Congresso Nacional e pelo Governo de Minas, em 1972, nos 150 anos da Independência Brasileira, já em 12 volumes, incluindo análises e documentos completos de todo o processo, são documentos básicos da História do Brasil e trazem elementos fundamentais de conhecimento do Brasil-Colônia. Parabéns à Imprensa Oficial e ao seu empreendedor diretor, Eugênio Ferraz, por mais esta iniciativa.

Mauro Werkema
Presidente da BELOTUR